Comida de alma

Comida de alma

Sonia Racy

13 de outubro de 2013 | 01h05

Foto: Iara Morselli/Estadão

Sheila Mann se dedica, já há alguns anos, na militância pela paz entre israelenses e palestinos usando a culinária. Judia nascida no Líbano, a artista plástica e cozinheira acredita que a comida é capaz de transformar as pessoas: “O poder da gastronomia é muito forte. Comer a comida de uma cultura diferente já significa assimilar o outro”, diz. Foi com jantares – repletos de receitas árabes e judaicas – que ela criou o projeto Peace On The Table, reuniões para falar de paz e comunhão entre diferentes culturas. A missão foi transformada no livro Sheila Mann- Culinária do Líbano a Israel, que será lançado amanhã, na Livraria da Vila do Shopping Higienópolis. Na quinta, a moça pilota uma palestra sobre culinária e direitos humanos na Casa do Saber.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.