Com pandemia, reeleição de Maia e Alcolumbre volta a ser cogitada

Sonia Racy

22 de abril de 2020 | 00h42

RODRIGO MAIA E DAVI ALCOLUMBRE. FOTO: LUÍS MACEDO/AGENCIA CÂMARA

RODRIGO MAIA E DAVI ALCOLUMBRE. FOTO: LUÍS MACEDO/AGENCIA CÂMARA

A vontade de alguns parlamentares em editar versão da PEC, permitindo a reeleição de Rodrigo Maia e de Davi Alcolumbre, ano que vem, depende da volta do plenário presencial no Congresso.

O tema é polêmico e ninguém quer correr o risco de o assunto ‘vazar’ nas sessões virtuais em meio à pandemia. O presidente do Senado, aliás, avisou que a ‘PEC de guerra’ foi a primeira e última desse porte a ser votada virtualmente.

A Constituição veda a reeleição para o comando das duas Casas na mesma legislatura. Tentativas anteriores de mudança não avançaram.

Pelo que se apurou, desta a vez, a articulação teria o reforço de… ministros do STF.

Sem alarde

Sergio Moro, que tem sido cobrado a aparecer mais na crise da covid-19, reúne hoje 27 secretários estaduais de segurança em videoconferência à tarde – ele, em Brasília.

Os estados estão preocupados com saques e aumento da violência com a pandemia e mais a recessão. Em grupo de WhatsApp, secretários dividem as angustias.

Tema do encontro virtual é o Plano Nacional de Segurança, que ganhará ações contra a crise. Há queixas de falta de equipamento de proteção para policiais da linha de frente.

Estou aqui

Regina Duarte aguarda a concretização do trabalho que está fazendo para divulgá-lo. Com ações em curso, a secretária deve responder a críticas, como as feitas por atores como Marcos Caruso, Iara Jamra e Paula Cohen, entre outros, responsáveis pelo manifesto online Cadê Regina?

Segundo fontes da coluna, a secretária faz em média três reuniões por dia com interlocutores do setor cultural. O ex-trapalhão Dedé Santana seria um deles.

Suas ações abrangem até os circos, especialmente afetados pela covid-19. Regina já encomendou levantamento para ajudar.

Aqui 2

No forno, também, uma nova Instrução Normativa da Lei Rouanet. Obstáculos? A burocracia e a subordinação dupla ao Ministério da Cidadania e ao Ministério do Turismo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: