Coligações do PT na busca da reeleição de Haddad preocupam vereadores

Sonia Racy

03 de fevereiro de 2016 | 10h14

O PT municipal está com um abacaxi nas mãos. Reunião da direção, na segunda-feira, debateu a importância das alianças com outros partidos nas eleições deste ano, sem chegar a uma conclusão.

O encontro reconheceu que a coligação proporcional com outros partidos seria importante para Fernando Haddad, que ganharia mais tempo de TV no período eleitoral. Ao mesmo tempo, a união colocará candidatos a vereadores de outros partidos disputando as mesmas vagas de petistas na Câmara de São Paulo — por estarem em uma mesma chapa.

A preocupação da bancada petista é que o acordo faça com que o partido perca cerca de 40% a 50% das cadeiras no legislativo da capital – segundo estimativa de petistas. Na última eleição, o PT elegeu 11 vereadores.

Até o momento o PR e PDT estão cogitados para formar a aliança.

 

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.