Colégio inclui livro de Marilena Chauí em lista e pais se queixam

Colégio inclui livro de Marilena Chauí em lista e pais se queixam

Sonia Racy

05 Janeiro 2018 | 01h05

MARILENA CHAUÍ

MARILENA CHAUÍ. FOTO: RICARDO STUCKERT/INSTITUTO LULA

Um grupo de WhatsApp de pais de alunos do Colégio Bandeirantes agitou-se, nos últimos dias, por causa da inclusão, na lista dos livros do 1.º ano do ensino médio, de um livro de filosofia de Marilena Chauí. Alguns queriam pedir que o livro fosse excluído da lista, “pelo viés esquerdista”, e outros defenderam a autonomia pedagógica da escola no assunto.

Indagado a respeito, o Bandeirantes disse não ter sido procurado até agora por nenhum pai. E esclareceu que o livro está em uma lista de leitura de apoio, cuja compra não é obrigatória.

Leia mais notas da coluna:

+ Europa recusa pescado do Brasil a partir de hoje

+ Mudança na Ancine decepciona ‘ala feminina’ da cultura