Cofre atômico

Redação

02 de novembro de 2008 | 06h10

A crise econômica rouba espaço na agenda de Lula. A reunião do dia 3, do Conselho de Defesa, foi remarcada para o dia 25. Mas, antecipando-se à boataria ruim, o presidente deixou claro que programas de reequipamento serão mantidos, liberando verbas para a pesquisa nuclear da Marinha.

Cuja conta bate em R$ 130 milhões por ano, até 2016.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.