Cobertor de orelha

Sonia Racy

07 de dezembro de 2011 | 23h01

Depois de atritada palestra no Fronteiras do Pensamento, anteontem, Orhan Pamuk, Nobel de Literatura, perguntou seguidas vezes por sua namorada no camarim da Sala São Paulo. Só sossegou quando ela deu o ar da graça.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.