Click

Click

Redação

27 de setembro de 2009 | 06h25

A agenda de Emílio Kalil está praticamente fechada até 2011, quando trará de volta ao Brasil a Cia. de Pina Bausch. “Em homenagem a uma amiga que partiu, vou remontar um projeto que fizemos em 1997: a ópera Ifigênia em Tauris, no Teatro Municipal. Levar o Grupo Corpo para dançar na Espanha e uma co-produção com a Itália de mostra batizada de Roma – A Vida dos Imperadores são outras empreitadas que já estão com martelo batido. Ambas para 2010.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.