Chuva de ‘jabutis’ invade MPs e pode afetar meio ambiente

Sonia Racy

06 Julho 2018 | 00h55

CÂMARA DE SÃO PAULO

CÂMARA DE SÃO PAULO. FOTO: EVELSON DE FREITAS/ESTADÃO

Além da aprovação do PL dos Agrotóxicos, semana passada, pela Comissão Especial da Câmara, uma chuva de “jabutis” invadiu diversas MPs e pode afetar profundamente o meio ambiente brasileiro.

Ao todo, segundo contabilizou a SOS Mata Atlântica, existem hoje nada menos que 23 MPs tramitando, enxertadas por emendas “jabutis” que, pelo seu conteúdo, afetam diretamente a legislação ambiental.

Aqui vão três exemplos:

• A MP 814, que trata da energia, tem emenda – já aprovada – que isenta empresas do setor do Cadastro Ambiental Rural. Instituído para criar um registro de todos os imóveis rurais, o CAR garante identificação, fiscalização, responsabilização e recuperação de áreas que foram desmatadas ilegalmente.

• A MP 824, cujo objeto é a política nacional de irrigação, recebeu emendas que declaram automaticamente como “de utilidade pública” todos os projetos de irrigação e simplificam o licenciamento de hidrelétricas com potência entre 30 e 50 megawatts, sem avaliar o tamanho dos lagos e áreas inundadas.

• Terceiro, o novo o marco regulatório do saneamento, prometido pelo governo Temer – e que seria encaminhado ao Congresso por MP do Ministério das Cidades e da Casa Civil. Ele altera a função da Agência Nacional de Águas. Como se trata de uma agência reguladora, ela será responsável por serviços de saneamento.

Leia mais notas da coluna:

“Não vai ter segundo turno”, diz Bolsonaro a empresários

Projeto sobre orgânicos preocupa pequenos produtores