Céu azul nos EUA?

Redação

28 de março de 2009 | 06h00

Que a Wal-Mart Brasil não tenha sentido a crise até agora, é uma semi-surpresa. Afinal, outros do ramo também estão bem. Agora, que a Wall Mart USA tenha crescido 6% no último mês e desde outubro não tenha registrado um só número negativo, conforme informa Héctor Nùñez , dirigente da subsidiária brasileira, é impressionante. “É que a empresa foi montada para tempos como esses”, justifica.

Portanto, ela tem fôlego para aderir à Hora do Planeta hoje, apagando as luzes da sua cadeia no mundo todo.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.