Cerco

Sonia Racy

16 de abril de 2015 | 01h05

São dois os culpados da demora para reduzir os indicadores de infecção generalizada nos hospitais públicos: diagnóstico lento e a falta de infraestrutura e pessoal.

Com esse estudo em mãos – a ser divulgado hoje em Brasília –, o Conselho Federal de Medicina vai ao ataque contra o governo Dilma.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: