Celso Amorim critica razões do Itamaraty para deixar Unasul

Sonia Racy

25 Abril 2018 | 00h50

CELSO AMORIM

CELSO AMORIM. FOTO: EVARISTO SÁ/AFP

Celso Amorim, que era chanceler na época da criação da Unasul, criticou o Itamaraty – como já esperado – pelo argumento usado ao afastar o Brasil do grupo: o impasse com a Venezuela quanto à escolha do secretário-geral.

Alegou que “todas as organizações do tipo têm impasses”. Não comentou o porquê dos impasses.