Celeuma

Sonia Racy

13 de janeiro de 2011 | 23h06

Ana de Hollanda ligou para Antonio Patriota e o tema era Paulo Coelho. O escritor está envolvido em polêmica com o governo iraniano, que, segundo ele, proibiu -ontem houve desmentido oficial- a venda de seus livros naquele país.

A partir de agora, quem passará a cuidar do caso é o ministro das Relações Exteriores. Decisão de Dilma. Coelho, aliás, agradeceu o apoio que recebeu do governo brasileiro.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.