CCJ do Senado não deve receber Moro na data pretendida pelo ministro

Sonia Racy

11 de junho de 2019 | 16h23

SÉRGIO MORO. FOTO: SEBASTIÃO MOREIRA/EFE

SÉRGIO MORO. FOTO: SEBASTIÃO MOREIRA/EFE

Apesar de Sérgio Moro ter se disponibilizado a prestar esclarecimentos à CCJ do Senado, a comissão não deve recebê-lo na data pretendida pelo ministro, segundo apurou a coluna.

Aliados do ex-juiz articulam para que sua visita à CCJ seja marcada para terça-feira, dia 18. A decisão de receber ou não Moro será tomada em conjunto pelo presidente do Senado, Davi Alcolumbre, pelos líderes da Casa e pelos integrantes da comissão.

Segundo apurou a coluna, os senadores mais experientes não querem levar essa questão para a comissão nesse momento, enquanto não se sabe o que mais poderá ser divulgado. Uma das fontes ressaltou que a CCJ consegue convidar ou convocar Moro a qualquer momento, não havendo motivo para antecipar a discussão.

Os parlamentares mais experientes consideram que Moro pode ter o apoio de novatos para que seja recebido.

Leis mais notas na coluna:
+ ‘A aura de mito do ministro se desfez’, diz Reale Jr. sobre Moro
+ ‘Acompanhar mudanças culturais é um dever da família real’, diz dom João

Mais conteúdo sobre:

sergio moroSenado Federal