CBF aprova aumento de salários e de repasses

CBF aprova aumento de salários e de repasses

Sonia Racy

12 de agosto de 2021 | 00h50

Marco Polo Del Nero. Foto: CBF

O racha político na CBF só se aprofunda. De um lado, o presidente afastado por acusação de assédio sexual, Rogério Caboclo. Do outro, o grupo do ex-CBF Marco Polo Del Nero.

Entre o roto…e o rasgado

Del Nero, segundo se apurou, teria usado sua influência sobre o comandante interino do Confederação, Antônio Carlos Nunes de Lima.

E este autorizou que os salários dos presidentes de Federação passem dos atuais R$ 20 mil para R$ 50 mil. E também aumento dos repasses mensais às federações estaduais de futebol de R$ 85 mil para R$ 100 mil.

Freud não…

Está em curso embate judicial entre Maria Lucia Homem e Max, filho de Contardo Calligaris. No testamento, Contardo – morto em março – deixou a maior parte dos bens para seu filho e um imóvel na rua Batataes para a companheira.

…explica

Luiz Kignel, advogado de Maria Homem, confirmou ontem à coluna que entrou com ação de reconhecimento de união estável e contesta o testamento, questionando as condições mentais de Contardo quando assinou o papel no hospital. Maria pede 50% da herança que o psicanalista deixou.

Consultado, Max diz que o testamento, registrado em cartório, foi feito no hospital. E afirma que tem testemunhas e atestado médico sobre a sanidade de seu pai. Deu também declarações fortíssimas contra Maria Lucia.

Desfazendo Kafka

Por unanimidade, depois de dois anos, a segunda turma do Tribunal Regional Federal da Segunda Região decidiu pelo trancamento imediato e definitivo de ação impetrada pelo MPF do Rio contra o atual secretário de Cultura de SP, Sergio Sá Leitão. “O absurdo kafkiano acabou”, respirou aliviado o também ex-secretário carioca.

Ele era acusado de favorecer a candidatura de Christian de Castro à presidência da Ancine. A deliberação foi estendida aos demais réus.

Direcionamento

O lançamento, esta semana, de edital que prevê o repasse de R$ 30 milhões para obras audiovisuais sobre os 200 anos da Independência do País surpreendeu.
Motivo? O timing da liberação de verbas pela Secretaria Especial de Cultura, logo depois do incêndio da Cinemateca por falta de verbas para manutenção…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.