Caso Tabata ‘é da comissão de ética do PDT’, diz Ciro

Sonia Racy

16 de outubro de 2019 | 00h45

CIRO GOMES

CIRO GOMES. FOTO: WERTHER SANTANA/ESTADÃO

 

Ciro Gomes não viu a deputada Tabata do Amaral dizer ao vivo na TV, na segunda, que vai brigar na Justiça para sair do PDT sem perder o mandato. Não quis comentar a decisão, ponderando apenas que o assunto “pertence à comissão de ética do partido”.

Ainda assim, o ex-ministro, que foi um dos incentivadores da entrada de jovem na política, disse um “que seja feliz” – algo diferente do comentário de três meses atrás, quando, irônico, sugeriu que ela “fosse procurar o MBL”.

Deputada pode ir
para PSB ou Rede

Ao que apurou a coluna, a Rede Sustentabilidade e o PSB, nessa ordem, são os favoritos para receber Tabata.

PSDB está
‘aberto a receber’

O PSDB, que já abriga o ex-PSL Alexandre Frota, está aberto a receber outros dissidentes. Para João Dória, “aqueles que se sentirem bem dentro da atmosfera liberal (tucana) serão sempre considerados”.

Já o presidente do partido, o deputado Bruno Araújo, desconversou: “Não tratamos de assuntos internos de outros partidos”.

Única vai aos Emirados
tentar vender etanol

A Única fez parceria com a Câmara de Comércio Árabe Brasileira e leva à Wetex, feira internacional de energia de Dubai, uma proposta de mistura de etanol à gasolina como forma de reduzir a poluição. Vai mostrar que o blend de 27% de biocombustível na gasolina permite reduzir 20% de CO2 por quilômetro rodado – e num carro híbrido essa redução chega a 51%.

Atualmente, mais de 60 países têm mandatos de mistura de biocombustíveis e combustíveis fósseis, mas não adotaram ainda a fórmula. A feira começa na segunda.

Pequenos negócios
aumentam no País

Levantamento recém-concluído do Empresômetro aponta que, entre janeiro e setembro, foram abertas no País, em média, 257 mil empresas por mês – cerca de 8,5 mil por dia. Na imensa maioria, são pequenos negócios – com menor custo inicial.

Pequenos negócios 2

Para Otávio Amaral, CEO da empresa, esses números refletem o cenário de “muitos desempregados e oportunidades cada vez mais escassas” na economia. O que se depreende das áreas mais procuradas – venda de roupas, de comida, serviços de limpeza. E, com destaque, motorista de aplicativo.

Back to the past

Um abaixo-assinado criado por um ex-secretário da Cultura de Campos do Jordão – e que conta, até aqui, com cerca de 300 apoiadores – pede que o quadro Operários, de Tarsila do Amaral, seja devolvido à cidade. O governo paulista o trouxe para exibição por algum tempo no Masp e dali o transferiu, há duas semanas, para o Palácio dos Bandeirantes.

Carlos Gouveia, que criou o #operariosficaemcampos, entende que o lugar da obra é em Campos, onde funciona como forte atração turística.

Back to the past 2

Indagada, a comunicação do Palácio informa que a obra, que pertence ao Estado, deve ficar por todo o ano que vem em exposição em São Paulo e que não há data para retorno a Campos. Explica também que o quadro, junto com outras 3.500 peças, faz parte do acervo dos palácios do Estado e passa, em revezamento, por todos eles.

Vez da música

Alexandre Nero vai lançar um disco no ano que vem. Longe da música há nove anos, o ator e cantor começou a compor novas canções quando gravava Onde Nascem os Fortes, no interior da Paraíba.

 

 

 

 

Tendências:

  • Stan Lee: todas as 29 aparições nos filmes da Marvel
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • MIS abre novo lote para exposição imersiva de Da Vinci 
  • Mônica San Galo lamenta morte de Jesus Sangalo: 'pode-se morrer de mágoa'