Caso de chef no Rock in Rio traz à tona problema da agricultura artesanal

Caso de chef no Rock in Rio traz à tona problema da agricultura artesanal

Sonia Racy

19 de setembro de 2017 | 01h10

ROBERTA SUDBRACK

ROBERTA SUDBRACK. FOTO: ANDRÉ DUSEK/ESTADÃO

O fato de a chef Roberta Sudbrack ter fechado seu estande no Rock in Rio, no fim de semana, reagindo ao que considera agressão da vigilância sanitária – que confiscou queijos e linguiça –, trouxe à tona velho problema da agricultura artesanal. “Temos conversado com autoridades para encontrar uma solução conjunta para esse tipo de produção. Esses pequenos agricultores carecem de estrutura adequada de tramitação do registro, o SIF ( Serviço de Inspeção Federal)”, contou ontem Marcelo Vieira.

No ver do presidente da SRB, o Brasil precisa achar um novo arcabouço legal para produtos artesanais. “Caso contrario, eles voltam a plantar arroz e feijão, abrindo mão de renda maior”.

SRB terá versão
pocket da Feira Viva

Aliás, a partir de hoje a SRB leva para dentro do IT Brands Decor & Lifestyle uma versão pocket da Feira Viva – toda montada com produtos artesanais.

BNDES emplaca
conselheiro na JBS

O BNDES pediu e a SRB indicou Roberto Ticoulat, conselheiro da Rural, para cadeira no conselho da JBS.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: