Caso a caso

Sonia Racy

10 de março de 2011 | 23h10

O governo Dilma suspendeu concursos e novas contratações como parte dos cortes de R$ 50,1 bilhões previstos no Orçamento. Entretanto, os concursos que já estão em andamento não precisarão ser interrompidos, incluindo aí novas provas, segundo informa Valter Correia Silva, do Ministério do Planejamento. As contratações deverão ser empurradas para 2012 ou mais, mas a lista de aprovados estará pronta.

Nada, então, em 2011? Não é bem assim. Segundo Silva, é possível alguma contratação depois de avaliação rigorosa caso a caso.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.