Casas de Pão

Sonia Racy

12 de maio de 2010 | 08h12

Na teleconferência com o mercado, ontem pela manhã, para falar do resultado do Grupo Pão de Açúcar, Abílio Diniz pediu para não ser perguntado sobre Casas Bahia. Mas adiantou que as conversas entre as partes andam bem. Avisou que já estão mexendo nos contratos e que verão até mesmo o que é irrelevante.

“Dentro da nossa ideia de que ‘contratando’ bem, nunca se briga”, explica Diniz.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: