Cara nova

Sonia Racy

11 de fevereiro de 2015 | 01h02

O prédio do Masp passará por repaginação em duas etapas. A primeira será a recuperação dos jardins suspensos, presentes no projeto original de Lina Bo Bardi.

A obra paisagística, que em breve estará visível na parte externa do museu, será possível graças a doação da patronesse Cleusa Garfinkel.

Cara nova 2

A segunda etapa tratará da reabertura da entrada do segundo subsolo para festa beneficente do Masp, no segundo semestre.

Uma das principais vias de acesso quando o prédio foi inaugurado, em 1968, a entrada ficou fechada por décadas, escondida atrás de paredes falsas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: