Canhão

Redação

09 de junho de 2009 | 07h59

Orlando de Almeida, secretário do Controle Urbano, decidiu ir à guerra contra o inimigo: o dono da boate Romanza.

Entra esta semana na Justiça armado de BO, exames toxicológicos – para provar que jamais dirigiu embriagado -, uma ação por calúnia e um dossiê com 50 processos contra a boate.

Veja também:
mais imagensFashion Rio Primavera Verão agita o Rio de Janeiro
mais imagensMario Bernardo Garnero, Rico Mansur, Andre Queiros e Amir Slama inauguram o clube Mokaï
mais imagensMarília Pêra estreia espetáculo Gloriosa, no Teatro Procópio Ferreira

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: