Canhão

Sonia Racy

23 de março de 2012 | 17h09

Fernando Henrique Cardoso acaba de sofrer um atentado em Manaus. Mais precisamente, antes de seu discurso no Fórum Mundial de Sustentabilidade. Já no palco, ao se organizar para falar, deparou com uma senhora de aproximadamente 70 anos à sua frente:  “Eu te amo e te admiro”, declarou, alto e bom som, antes de tascar-lhe um beijo na bochecha.

Visivelmente constrangido, o ex-presidente saiu-se com um “só posso me sentir lisonjeado com um elogio desses”. E lembrou: “Tenho 80 anos”. “Posso falar?”, ela perguntou. “Não, não pode, não sei o que vai dizer”.

Sem inibição, a convidada do governo do Amazonas tomou o microfone  e começou a discursar. Dois minutos depois, como se nada tivesse acontecido, voltou a seu lugar na plateia. Seu nome? Beth Azize, ex-parlamentar amazonense.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: