Caneta e câmera

Caneta e câmera

Sonia Racy

04 de maio de 2014 | 01h18

Felipe Braga (Foto: Iara Morselli/Estadão)

Depois do sucesso de seu projeto Latitudes, Felipe Braga está mergulhadíssimo na história de Carlos Marighella. É dele a responsabilidade de escrever o roteiro do longa que será dirigido por Wagner Moura, ainda sem data de filmagem: “Nosso desafio será preservar as contradições da interessante história humana e lidar com as incoerências próprias da ficção”, explica.

Além do roteiro – seu principal projeto –, o também diretor se dedica, há dois anos, a registrar, junto com Alice Braga, o dia a dia de Neymar, material já disponível no YouTube. A opção por lançar os capítulos na internet tem razão simples, explica Braga: “Neymar tem dez milhões de seguidores, sua audiência é maior do que a de muitos canais. Ele é o canal”, afirma o cineasta.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: