Cândido Bracher assume presidência do Itaú no lugar de Roberto Setubal

Sonia Racy

09 de novembro de 2016 | 14h14

Presidente do Banco Itaú desde 1994, Roberto Setubal está deixando o cargo. Para seu lugar, o banco anunciará ainda na tarde desta quarta-feira, 9, o atual diretor geral de Atacado, Cândido Bracher.

O anúncio definirá, também, se a substituição ocorre já ou em abril de 2017 — prazo já definido, nos planos dele e do banco, para sua aposentadoria.  

Nesses 22 anos, o filho do ex-prefeito paulistano Olavo Setubal comandou a expansão do banco e, em 2011, ganhou da revista Euromoney o titulo de “banqueiro do ano” por aumentar o capital do banco de R$ 2 bilhões para R$ 100 bilhões em 2011.

Bracher chegou no banco com a aquisição do BBA pelo Itaú. Filho do fundador do banco de investimento Fernão Bracher, ele disputava a vaga com mais quatro nomes: dois outros diretores-gerais do banco, Marco Bonomi (Varejo) e Marcio Schettini (Tecnologia), e os vice-presidentes Eduardo Vassimon e Claudia Politanski.