Contra violência doméstica, MP procura as torcidas de futebol

Direto da Fonte

19 de abril de 2022 | 00h30

MINISTÉRIO PUBLICO DO ESTADO DE SP. FOTO: ESTADÃO

No enfrentamento da violência doméstica, o Ministério Público paulista pôs em prática, semanas atrás, um plano original: fez parceria com a Federação Paulista de Futebol e com os clubes nas finais do campeonato paulista, para que mensagens especiais fossem dirigidas aos torcedores pelos canais que transmitiram a fase final da disputa – Record, YouTube e Première.

O impacto foi inédito: 35,2 milhões de torcedores, segundo a FPF, assistiram aos jogos e ouviram as mensagens. Só na partida final, entre Palmeiras e São Paulo, a audiência superou os 10 milhões de pessoas (10.093.190). A semifinal entre São Paulo e Corinthians bateu nos 8,58 milhões. O jogo inicial, entre Palmeiras e Ituano, cravou 2.494.330 espectadores.

 Futebol pela paz

Nas contas do MP, uma grande parte do público masculino que vai a estádios ou acompanha os jogos pela TV tem alguma ligação ou proximidade com a questão da violência doméstica. “Nunca antes a mensagem atingiu tanta gente”, avaliou uma fonte do MP.

 Direito à antena

E as inserções na TV do PSDB, a partir de 26 de abril, são a aposta de Doria para diminuir rejeição que vem enfrentando nas pesquisas pré-campanha à Presidência. Serão 40 inserções, 12% do espaço dedicado às mulheres.

Para todos

A plataforma #CulturaEmCasa passa a contemplar a população com deficiência auditiva ou visual. O Musical da Passarinha marca a estreia da iniciativa em 24 de abril, no Dia Nacional das Libras.

 Encontro

A Fundação Bienal de São Paulo vai aproveitar a Bienal de Veneza, que abre as portas no sábado, para reunir em solo italiano seu Conselho Consultivo Internacional e traçar as metas internacionais para o próximo ano.

O IAB (International Advisory Board), como é chamado o colegiado, tem entre seus membros Andrea e Quinten Dreesmann, Barbara Sobel, Bill Ford e Frances Reynolds, entre outros. O grupo é presidido por Maguy Etlin e Pedro Aranha Corrêa do Lago.

Encontro 2

Em tempo: a Fundação Bienal de São Paulo é responsável pela curadoria do Pavilhão Brasileiro da Bienal de Veneza, que este ano trará uma grande obra interativa do artista alagoano Jonathas de Andrade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.