Câmara de São Paulo vai exigir documento na entrada

Sonia Racy

18 Janeiro 2017 | 00h15

Até aqui de livre acesso à população, a Câmara de Vereadores passará a pedir documento de identidade na entrada do prédio. A intenção é reforçar a segurança após aumento dos casos de furto e depredação.

Persistência

Aliás, a Câmara decidiu: vai até ao STF para conseguir o aumento dos vereadores.

Hora de convergir

Temer é constitucionalista. Cármen Lúcia é constitucionalista e Alexandre de Moraes também. “Use esse trunfo triplo”, sugeriu ao presidente o ex-STF Carlos Ayres Britto, segundo relatou à coluna, lembrando ser a Constituição a “fonte do direito”.

Para quê? Para fugir ao “tiroteio de opiniões” e consertar o caos nos presídios. Este foi o único momento, segundo o ex-ministro do STF, em que se mencionou o nome da presidente do Supremo. “E foi por minha iniciativa”.