Calero critica funcionários de confiança da gestão anterior

Sonia Racy

24 Agosto 2016 | 15h59

Marcelo Calero encontrou o Ministério da Cultura em uma situação onde mais da metade dos cargos de confiança eram ocupados por pessoas que não tinham ligações com o serviço público. “Isso não representa uma administração republicana, eficiente, transparente, como a sociedade demanda” , ponderou, hoje pela manhã, o ministro da Cultura em evento na OAB paulista.

Vale registrar que, só no mês passado, o ministro demitiu do MinC 81 funcionários comissionados.

Calero participou de um encontro com profissionais da área cultural para apresentar suas propostas de governo e discutir a Lei Rouanet a convite da Comissão de Direito às Artes da Ordem. Na mesma mesa do ministro estava o cantor Lobão, crítico do governo petista.

Mais conteúdo sobre:

marcelo caleroministério da cultura