Caldeirão

Sonia Racy

14 Setembro 2013 | 01h06

Volta a pegar fogo, terça, a discussão sobre o fim do adicional de 10% de multa de FGTS, cobrada em demissões sem justa causa. É quando o Congresso decide se mantém o veto de Dilma ao projeto que acabava com a regra – pleito antigo do setor privado.

Argumento? Perda de R$ 3 bilhões por ano. Acontece que o Orçamento Plurianual do FGTS prevê que o dinheiro fique trancado no caixa único do Tesouro até… 2017.