Caipirinha e cerveja, ‘rainhas’ do carnaval da Receita

Caipirinha e cerveja, ‘rainhas’ do carnaval da Receita

Sonia Racy

25 de fevereiro de 2019 | 10h45

.

CONCENTRAÇÃO DE BLOCO NA AV. 23 DE MAIO

CONCENTRAÇÃO NA  23 DE MAIO. FOTO: HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO

Caipirinha e cerveja entram no carnaval já premiadas com o troféu de rainhas… dos impostos, seguidas de perto pelo confete e pela serpentina. Os dados foram pesquisados pelo Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação, IBPT, para a Associação Comercial de SP, que está divulgando hoje o “programa” do Leão da Receita Federal para os consumidores nos próximos dias.

Na lista, uma caipirinha leva de impostos 76%, a cerveja 55%, um colar havaiano 46%, spray de espuma 46% e máscara de plástico, confete e serpentina, 44%. Na ponta de baixo, de menor tributação, estão a camisinha, 18,7%, e o sorvete, 38%. Segundo Alencar Burti, presidente da ACSP, o que mais pesa na tributação é o ICMS, “basicamente porque alguns Estados estão em situação de calamidade financeira e jogam o problema para a população”. Segundo a pesquisa, viajar até que fica mais em conta. A tributação de vagas em hotéis está em 29% e as passagens aéreas em 22%.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: