Cai a máscara

Sonia Racy

08 de outubro de 2014 | 01h04

Justificativa de Carlos Jereissati para a saída do moçambicano Zeinal Bavada presidência da Oi: “Ele saiu porque os acionistas pararam de fingir que acreditavam que ele não era parte do Grupo Espírito Santo”.

Assume, interinamente, Bayard Gontijo, CFO da empresa.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.