Cachoeira na Bahia

Sonia Racy

30 de abril de 2012 | 23h00

Entre os participantes do encontro do Lide na Bahia, no fim de semana, o assunto foi um só: CPI de Cachoeira.

Lotado de políticos de todas as bandeiras – desde o presidente do Congresso, Marco Maia; ministros como Aloizio Mercadante, José Eduardo Cardozo, Alexandre Padilha, além de governadores como Geraldo Alckmin, Eduardo Campos e Jaques Wagner–, o evento não trouxe o conturbado tema aos debates no seminário de domingo.

Já nos bastidores, o tópico ferveu.

 Cachoeira 2

Além dos escândalos em si e da visão unânime de que “sabe-se como começa uma CPI mas não como acaba”, um outro temor importante preocupa governo e empresários: o da velocidade média do processo decisório e burocrático do Executivo.

 Hoje, já considerado lento, deve desacelerar ainda mais com os ruídos e interferências da CPI.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.