Cabo-de-guerra

Sonia Racy

16 de fevereiro de 2012 | 23h04

Mal-estar entre Itaú e o setor gráfico brasileiro. Motivo? Campanha do banco em que bebê gargalha ao ver seu pai rasgar extrato bancário. Dirigentes da Associação Brasileira da Indústria Gráfica não gostaram do texto, que sugere “um mundo mais sustentável” graças à suspensão dos extratos impressos.

E protestaram junto ao Itaú.

Cabo 2

O banco mandou resposta amigável à Associação. Continuará a utilizar papel, mas trabalha para que esse uso seja consciente, “só para o que é realmente necessário”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: