Mosquitinhos da campanha antizika provocam polêmica

Sonia Racy

04 de fevereiro de 2016 | 01h05

Nos últimos sete dias, desde que o governo Dilma colocou os Aedes aegypti no Portal Brasil e no do Ministério da Justiça, o acesso à página da campanha contra dengue, zika e chikungunya triplicou, informa a assessoria do Planalto.

Entretanto, esta coluna recebeu inúmeras manifestações de gente que não entendeu a mensagem e acreditou que… hackers haviam invadido os sites do governo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.