Burros n’água

Sonia Racy

09 de agosto de 2012 | 16h13

Fracassou o leilão dos três helicópteros do Banco Cruzeiro do Sul – que está sob intervenção. Agora, o Fundo Garantidor de Créditos (FGC) deve retomar a questão dando 20% de desconto. O lance mínimo, hoje, pelas três aeronaves estava estipulado em R$ 35,45 milhões — com opção de compra uma a uma. Mas os interessados acharam caro.

O dinheiro arrecadado na venda será utilizado para abater uma pequena parte do rombo da instituição, estimado em R$ 2,5 bilhões.

Consta que os helicópteros eram usados por Luis Octávio Índio da Costa, que comandava o banco ao lado do pai, Luis Felippe.

Tendências: