Burocracia?

Sonia Racy

11 Dezembro 2014 | 01h08

Fonte ligada à Sete Brasil se espanta com o… espanto alheio diante das dívidas com fornecedores.

Explica que, no planejamento inicial do empresa, criada para alugar 28 sondas de perfuração à Petrobrás – contrato de US$ 25 bilhões –, contava com recursos do BNDES e do Fundo de Marinha Mercante.

Em três anos e meio, o banco nem sequer liberou a primeira tranche, de US$ 5 bilhões.

Burocracia 2

Não deve ser por falta de garantias, visto que a Sete Brasil é uma sociedade de capital fechado, cujo acordo de acionistas garante mando à Petrobrás na escolha da toda a diretoria executiva. Foi a estatal que escolheu o hoje ex-diretor Pedro Barusco, envolvido na Lava Jato.

Situação que mudará assim que a empresa entregar a primeira sonda.