Briga…

Sonia Racy

23 de dezembro de 2012 | 01h05

A má vontade com Roberto Gurgel no mensalão aumenta a simpatia, no Congresso, por uma mudança na forma de escolher o comandante da Procuradoria-Geral da República.

Há quem defenda a apresentação de uma PEC que crie um rodízio entre os braços do MP aptos, segundo a Constituição, a disputar o posto.

…boa

Hoje, só quem é do Ministério Público Federal pode entrar na briga. Ficam de fora os MPs do Distrito Federal, do Trabalho e Militar.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.