Briga do além

Sonia Racy

27 de outubro de 2010 | 23h10

Corre, em São Paulo, briga de cinco anos nada silenciosa, apesar de envolver túmulos. A Prefeitura de Osasco desapropriou cemitério particular mantendo sua função. Para tanto, selou-se acordo prevendo pagamento de R$ 10 milhões em dez parcelas anuais.

O que aconteceu? Segundo advogados dos ex-proprietários, apenas R$ 2 milhões foram pagos corretamente. As duas prestações subsequentes foram bloqueadas pela Justiça.

Os ex-donos reclamam que, além de não pagar, a prefeitura quer responsabilizá-los por problemas encontrados no local. O que vai contra a Lei de Desapropriação, cuja regra dita: ao tomar um bem privado, o órgão público herda os bônus e… Ônus.