Brésil

Sonia Racy

10 Setembro 2013 | 01h03

O Brasil terá um Centre Georges Pompidou para chamar de seu – primeiro da instituição francesa no exterior. A parceria foi firmada por Marta Suplicy e Alain Seban, presidente do centro, sábado, em Paris.

A proposta é que o País receba parte do acervo permanente do Pompidou – são mais de 90 mil peças –, exposições e workshops. Trata-se de projeto com duração de pelo menos quatro anos.

O local que abrigará o espaço ainda não foi definido.