Brasileiros presos em Cabo Verde desejam julgamento rápido

Brasileiros presos em Cabo Verde desejam julgamento rápido

Sonia Racy

04 Dezembro 2018 | 00h45


VELEJADORES EM CABO VERDE / YOUTUBE

Depois da boa notícia recebida no fim de semana– o julgamento foi anulado – os três brasileiros condenados e presos em Cabo Verde por tráfico de cocaína têm pela frente duas preocupações.

Primeira, que o novo julgamento, se houver, seja marcado para logo – o anterior demorou oito meses e meio.

E segunda, Rodrigo Dantas, Daniel Dantas e Daniel Guerra esperam que mude o regime de coerção para que passem Natal e fim de ano em liberdade, com as famílias.

Leia mais notas da coluna:
Bolsonaro diz que deve encontrar Trump em março
Presidencialismo de coalizão ‘não vai acabar’, avisa sociólogo