Brasil é ‘ator importante’ na cena internacional, diz cônsul

Sonia Racy

10 de novembro de 2016 | 00h40

Horas antes de Donald Trump ser confirmado nas urnas, anteontem, como o próximo presidente dos EUA, o cônsul americano em SP, Ricardo Zuniga, adotava o mesmo tom do embaixador brasileiro Sergio Amaral. “Esteja quem estiver na Casa Branca, Washington sabe que o Brasil é um ator importante na cena mundial”. E no continente “não dá pra fazer nada sem ele”. Como antecipou ele à coluna, ontem, “trata-se de uma relação entre Estados”.

…e a relação avança

Presente à “Noite Eleitoral dos EUA” — evento que lotou a Câmara Americana de Comércio,  onde os convidados acompanharam a apuração da eleição nos EUA –, Ricardo Zuniga citou áreas onde esse diálogo entre os dois países vem avançando. Entre elas, a exportação de carne, o setor energético, aviação, defesa, trafego aéreo internacional e segurança.

Nesta última, ele destacou “o trabalho muito positivo” realizado entre brasileiros e americanos na Olimpíada do Rio. E elogiou o trabalho da PF brasileira.

 

 

 

 

 

….

………………….

 

Para o cônsul americano em SP, Ricardo Zuniga, esteja quem estiver na Casa Branca o governo dos EUA sabe que o Brasil “é um ator importante na cena internacional” e que no continente “não dá pra fazer coisas essenciais sem ele”.

Como antecipou ontem à coluna, horas antes de Donald Trump ser confirmado como sucessor de Obama, ele vê o diálogo entre os dois países como “uma relação entre Estados”. E no momento, avisa, “os interesses comuns estão sendo debatidos e avançando”.

No comando da “Noite Eleitoral Americana”, anteontem, na Câmara Americana de Comércio, Zuniga deu exemplos disso. O acerto para exportação de carne, setor energético, aviação, defesa, trafego aéreo internacional, segurança. Nesta última, destacou “o resultado muito positivo” do trabalho conjunto dos dois países na Olimpíada

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: