Brasil é ‘ator importante’ na cena internacional, diz cônsul

Sonia Racy

10 Novembro 2016 | 00h40

Horas antes de Donald Trump ser confirmado nas urnas, anteontem, como o próximo presidente dos EUA, o cônsul americano em SP, Ricardo Zuniga, adotava o mesmo tom do embaixador brasileiro Sergio Amaral. “Esteja quem estiver na Casa Branca, Washington sabe que o Brasil é um ator importante na cena mundial”. E no continente “não dá pra fazer nada sem ele”. Como antecipou ele à coluna, ontem, “trata-se de uma relação entre Estados”.

…e a relação avança

Presente à “Noite Eleitoral dos EUA” — evento que lotou a Câmara Americana de Comércio,  onde os convidados acompanharam a apuração da eleição nos EUA –, Ricardo Zuniga citou áreas onde esse diálogo entre os dois países vem avançando. Entre elas, a exportação de carne, o setor energético, aviação, defesa, trafego aéreo internacional e segurança.

Nesta última, ele destacou “o trabalho muito positivo” realizado entre brasileiros e americanos na Olimpíada do Rio. E elogiou o trabalho da PF brasileira.

 

 

 

 

 

….

………………….

 

Para o cônsul americano em SP, Ricardo Zuniga, esteja quem estiver na Casa Branca o governo dos EUA sabe que o Brasil “é um ator importante na cena internacional” e que no continente “não dá pra fazer coisas essenciais sem ele”.

Como antecipou ontem à coluna, horas antes de Donald Trump ser confirmado como sucessor de Obama, ele vê o diálogo entre os dois países como “uma relação entre Estados”. E no momento, avisa, “os interesses comuns estão sendo debatidos e avançando”.

No comando da “Noite Eleitoral Americana”, anteontem, na Câmara Americana de Comércio, Zuniga deu exemplos disso. O acerto para exportação de carne, setor energético, aviação, defesa, trafego aéreo internacional, segurança. Nesta última, destacou “o resultado muito positivo” do trabalho conjunto dos dois países na Olimpíada