Bolso furado

Sonia Racy

02 de agosto de 2016 | 00h30

Se São Paulo é termômetro da arrecadação do País, o governo Temer deve se preparar. Segundo Renato Villela, secretário de Fazenda de Alckmin, a queda em julho – somada ontem – foi de 13,1% reais em comparação ao mesmo mês do ano passado.

E o acumulado do ano bate nos 9,4% a menos. “A economia tem que voltar a crescer ainda este ano”, torce Villela.

Sabe-se lá como.

Furado 2

Até junho, a arrecadação federal ficou 7,33% abaixo do registrado em igual período de 2015, descontada a inflação. Quando julho vier…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: