Bola na mão

Direto da Fonte

23 de junho de 2013 | 01h02

Logo que chegou ao Brasil, anteontem, Kobe Bryant pediu a seus assessores informações sobre os protestos, o legado da Copa e projetos sociais brasileiros. O jogador de basquete veio com uma equipe de 10 pessoas, entre elas um fisioterapeuta para tratar de sua lesão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.