Bola fora

Bola fora

Sonia Racy

12 de dezembro de 2013 | 01h01

Fernanda Lima dividiu opiniões ao escolher modelo do estilista francês Herve Leger (foto abaixo) para apresentar o sorteio da Copa do Mundo.

Reinaldo Lourenço acredita que faltou à apresentadora orientação para usar um vestido assinado por estilista brasileiro: “Ela perdeu a oportunidade de fazer algo inteligente para a moda do País”, afirma.

Bola fora 2

Lolita Hannud, estilista que trabalha com modelos parecidos com o da apresentadora – os bandage dresses –, disse que Fernanda estava linda. “Mas, pela visibilidade do evento, poderia ter usado uma marca brasileira. Terei prazerem desenhar para ela em outra oportunidade.”

Bola fora 3

Já Adriana Barra acredita que “a roupa mais brasileira que alguém pode usar é a liberdade de expressão”. O ‘ter que’ transforma qualquer era globalizada e contemporânea em algo retrógrado e regionalista.

Bola fora 4

Segundo a assessoria da apresentadora, seu styling foi feito por Rodrigo Grunfeld, com base em briefing passado pela direção do evento.

Procurado pela coluna, Grunfeld se limitou a dizer que nada tinha para falar sobre o ocorrido. Sabe-se que recebeu várias peças de estilistas brasileiros, mas optou pelo francês.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.