Boa notícia

Sonia Racy

04 de março de 2011 | 23h08

O Ministério da Saúde americano decidiu, esta semana, liberar US$ 160 mil ao Brasil. Para investimentos em pesquisa com intuito de encontrar cura da síndrome de Li-Fraumeni – doença rara que gera mutação genética e é hereditária. Podendo evoluir para câncer, como foi o caso de José Alencar.

Deste montante, US$ 100 mil será separado para a pesquisadora Maria Isabel Achatz, do A.C. Camargo.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.