Blue Note, tradicional casa de jazz, chega ao Rio

Blue Note, tradicional casa de jazz, chega ao Rio

Sonia Racy

27 Julho 2017 | 00h45

LUIZ CALAINHO

LUIZ CALAINHO. FOTO: DIVULGAÇÃO

Já está tudo pronto. O Blue Note – uma das melhores casas de jazz do mundo, fundada em 1981 em Manhattan – abre filial no Rio, dia 30 de agosto. “É a primeira franquia do clube no Hemisfério Sul”, conta o autor da façanha de trazer o clube, Luiz Calainho.

Que pretende montar a casa também em São Paulo.

Dez, a nota

O Blue Note terá 350 lugares e vista para a Lagoa de Rodrigo de Freitas. “Hoje, tanto em SP como no Rio, não há uma casa de música com uma dimensão mais intimista”, justifica o empresário.

E a crise no País? “Não afeta este tipo de demanda”, conclui.

Volta às raízes

O Ibirapuera ganhará “filha” da árvore tida como “a mais antiga” de SP – a Figueira das Lágrimas –, com apoio da Design Week. Trata-se de clone feito por equipe da USP e pelo “Dr. Árvore” do Fantástico, Ricardo Cardim.

A muda será plantada no Dia dos Pais na Praça da Paz. Para completar, Hugo França doou uma escultura-banco.