Bijoux da Hungria

Bijoux da Hungria

Sonia Racy

01 Março 2015 | 01h16

Bruna Seve Patkó (Foto: Iara Morselli/Estadão)

Foi depois de morar dez anos na Hungria que Bruna Seve Patkó – apaixonada pelo artesanato daquele país – se dedicou a trazer um pouco dessa história para o Brasil. Atenta às tendências e à história do folclore húngaro, a designer carioca – que estudou moda em Florença e NY – resolveu imprimir as raízes das rendas Richelieu em bijuterias. A fonte do trabalho não poderia ser mais autêntica: Bruna utiliza as comunidades que conheceu para fabricar suas peças e, de quebra, promover os trabalho dos artesãos e pequenos produtores. Em São Paulo, os já famosos brincos podem ser encontrados na Área Oito e na J. Chermann. Ou pela internet.