Bienal

Sonia Racy

06 de setembro de 2012 | 01h01

A fila de uma hora e meia atrapalhou a abertura da Bienal, anteontem, em noite só para convidados. A certa altura, a organização acabou… abrindo as portas, para evitar mais confusão.

Bienal 2

Sem pegar a tal fila, Kassab, que deu R$ 2 milhões para o Projeto Educativo da mostra, adorou a área dedicada às obras de Arthur Bispo do Rosário.

Ausências sentidas? Os candidatos à Prefeitura, que simplesmente não deram o ar da graça.

Bienal 3

Um dos mais populares do pavilhão é o trabalho de Hans Eijkelboom, fotógrafo holandês. Indagado pela coluna por que começou a clicar pessoas diferentes com o mesmo tipo de roupa, revelou: “Queria me encontrar”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.