Bienal sem vermelho

Redação

03 Fevereiro 2010 | 09h05

Na linha “isto é inacreditável”, Heitor Martins conseguiu captar R$ 20 milhões e pagar todas as dívidas pendentes da Bienal. Bancos, antecipação de duplicatas e fornecedores de bienais anteriores. Tudo. E mais. Escolheu o experiente Emilio Kalil como responsável pela produção do evento.

Na sexta, Martins pretende divulgar a primeira lista oficial dos artistas que participarão da mostra, que abre dia 21 de setembro.

Obras no prédio? “Estamos dependendo de aprovações da Prefeitura, mas vamos fazer alguma coisa até setembro. Reforma total só para a comemoração dos 60 anos da Bienal, em 2012.”