TRF inocenta Bernardo Paz das acusações de lavagem de dinheiro

TRF inocenta Bernardo Paz das acusações de lavagem de dinheiro

Sonia Racy

12 de fevereiro de 2020 | 13h34

 

BERNARDO PAZ – FOTO: NILTON FUKUDA/ESTADÃO

Em julgamento nesta terça-feira, 11, a 4.ª Turma do Tribunal Regional Federal julgou improcedentes, por unanimidade, todas as acusações  feitas pelo Ministério Público Federal, há dois anos, contra o empresário mineiro Bernardo Paz, o idealizador de Inhotim.

Controlador, até recentemente, de um grupo de indústrias extrativistas e mineradoras, a Itaminas, Paz havia sido condenado em agosto de 2017 a nove anos de prisão — por lavagem de dinheiro, que teria ocorrido nos anos de 2007 e 2008.

Amante da arte, Bernardo Paz idealizou e criou, nos anos 1980, o Centro de Arte Contemporânea de Inhotim, na região de Brumadinho, em Minas — tido como um dos centros artísticos mais importantes do País. Sua coleção ultrapassa as 400 obras, entre esculturas, gravuras, pinturas e instalações, que incluem nomes como Helio Oiticica e Cildo Meireles.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.