Bernardinho assume fundação institucional do partido Novo

Bernardinho assume fundação institucional do partido Novo

Sonia Racy

29 de dezembro de 2019 | 01h05

 


BERNARDINHO EM QUADRA. FOTO ESTADÃO

 

Atualizado às 17h30 para correção de informação.

Bernardinho assume no ano que vem o Novo Brasil, fundação que o partido de João Amoêdo está criando. Por ora, o ex-técnico da seleção brasileira de vôlei – hoje no Sesc-RJ –, não quer saber de candidatar-se. No ano passado, ele desistiu de concorrer na eleição para o governo do Estado do Rio.

Pausa

Lula avalia convite para ir a Fernando de Noronha com a namorada, a socióloga Rosângela Silva, a Janja. A última vez que esteve na ilha foi como presidente, em 2008, onde passou réveillon em família.

Arquivo novo

O Arquivo Público do Estado (APESP) está “comemorando” um bom presente de Natal. O governo federal autorizou o repasse de R$ 1,5 milhão para reformas em laboratórios, depósitos e para compra de equipamentos como mapotecas, arquivos deslizantes e formas de acesso a deficientes.

O recurso — fruto de emenda parlamentar  do então deputado Bruno Covas, em 2016 — é inédito. Sai da Secretaria Nacional da Cultura, via Caixa Econômica, passa pela Cultura estadual paulista e dessa é repassado ao APESP.

Divididos

Ronaldo Bitello, que assumiu, no início do ano, cargo na Secretaria de Cultura, saiu da função por divergências com o secretário Alê Youssef, segundo apurou a coluna. Bitello, que fundou o bloco Confraria do Pasmado, fazia a interlocução entre a gestão e os blocos e coordenou estudos de infraestrutura do Carnaval.

A Secretaria esclarece que “o engenheiro Ronaldo Bitello desligou-se voluntariamente das atividades vinculadas ao carnaval de rua”.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Lígia CortezAlê YoussefLulajanja

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.