Beijos roubados

Redação

08 de fevereiro de 2009 | 06h00

Eduardo Romero, prefeito da pequena Guanajato, no México, virou uma celebridade às avessas. Ele criou, e a vereança local aprovou, lei que proibia beijos na rua. Quem fosse apanhado beijando pegava 36 dias de prisão e ainda pagava 1.500 pesos de multa.

A choradeira foi tamanha que a Câmara voltou atrás. E Romero ficou a ver casais.

Leia outras notas no blog da coluna Direto da Fonte

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.